9 de julho de 2016

"Procurando Dory" reina nos EUA



A animação “Procurando Dory” se manteve em 1º lugar pela terceira semana consecutiva na América do Norte. O filme da Disney/Pixar somou mais US$ 41,9 milhões para atingir US$ 372,2 milhões no mercado doméstico. Com isso, já se tornou a segunda maior bilheteria do ano nos EUA, atrás apenas de “Capitão América: Guerra Civil” (US$ 405,4 milhões), da própria Disney. No mundo inteiro, o filme soma US$ 538,2 milhões.

O sucesso de “Dory” representou má notícia para os três lançamentos do fim de semana. Embora não tenha superado a animação, “A Lenda de Tarzan” foi quem chegou mais perto. O filme rendeu US$ 38,1 milhões, ocupando o 2º lugar e superando expectativas negativas do próprio estúdio. Entretanto, seu orçamento de US$ 180 milhões impede maiores comemorações. A nova versão da história do Homem-Macaco vai precisar de grande retorno internacional para se pagar. A estreia no Brasil está marcada apenas para 21 de julho.

O terceiro filme da franquia “Uma Noite de Crime”, que, sem maiores explicações, recebeu o lamentável título de “12 Horas Para Sobreviver – O Ano da Eleição” no Brasil, fez US$ 30,8 milhões em 3º lugar. O resultado foi melhor que a estreia do longa anterior, “Uma Noite de Crime: Anarquia” em 2014, o que deve render encomenda de quarto filme. O lançamento nacional está agendado só para setembro.

Por fim, “O Bom Gigante Amigo”, volta de Steven Spielberg à fantasia juvenil, amargou um inequívoco fracasso. Com apenas US$ 19,5 milhões, o longa orçado em US$ 140 milhões é o segundo fiasco da Disney em 2016, após “Alice Através do Espelho”. Apesar de bem avaliado pela crítica (71% de aprovação no Rotten Tomatoes), a produção deve amargar um dos maiores prejuízos do ano, que nem a distribuição internacional deve compensar – chega no Brasil em 28 de julho. Felizmente, o estúdio tem os lançamentos da Marvel, Pixar e LucasFilm para compensar.

BILHETERIAS: TOP 10 EUA

1. PROCURANDO DORY
FIM DE SEMANA: US$ 41,9 MILHÕES
TOTAL EUA: US$ 372,2 MILHÕES
TOTAL MUNDO: US$ 538,2 MILHÕES
2. A LENDA DE TARZAN
FIM DE SEMANA: US$ 38,1 MILHÕES
TOTAL EUA: US$ 38,1 MILHÕES
TOTAL MUNDO: US$ 56,9 MILHÕES
3. 12 HORAS PARA SOBREVIVER – O ANO DA ELEIÇÃO
FIM DE SEMANA: US$ 30,8 MILHÕES
TOTAL EUA: US$ 30,8 MILHÕES
TOTAL MUNDO: US$ 31 MILHÕES
4. O BOM AMIGO GIGANTE
FIM DE SEMANA: US$ 19,5 MILHÕES
TOTAL EUA: US$ 19,5 MILHÕES
TOTAL MUNDO: US$ 23,4 MILHÕES
5. INDEPENDENCE DAY: O RESSURGIMENTO
FIM DE SEMANA: US$ 16,5 MILHÕES
TOTAL EUA: US$ 72,6 MILHÕES
TOTAL MUNDO: US$ 249,7 MILHÕES
6. UM ESPIÃO E MEIO
FIM DE SEMANA: US$ 12,3 MILHÕES
TOTAL EUA: US$ 91,7 MILHÕES
TOTAL MUNDO: US$ 122 MILHÕES
7. ÁGUAS RASAS
FIM DE SEMANA: US$ 9 MILHÕES
TOTAL EUA: US$ 35,2 MILHÕES
TOTAL MUNDO: US$ 35,2 MILHÕES
8. FREE STATE OF JONES
FIM DE SEMANA: US$ 4,1 MILHÕES
TOTAL EUA: US$ 15,1 MILHÕES
TOTAL MUNDO: US$ 15,1 MILHÕES
9. INVOCAÇÃO DO MAL 2
FIM DE SEMANA: US$ 3,8 MILHÕES
TOTAL EUA: US$ 95,2 MILHÕES
TOTAL MUNDO: US$ 274 MILHÕES
10. TRUQUE DE MESTRE: O 2º ATO
FIM DE SEMANA: US$ 2,9 MILHÕES
TOTAL EUA: US$ 58,6 MILHÕES
TOTAL MUNDO: US$ 214,2 MILHÕES

Beyoncé critica violência policial contra negros: 'Parem de nos matar'


A cantora americana Beyoncé publicou nesta quinta-feira (7) uma carta aberta com fortes críticas às recentes mortes de negros por policiais dos Estados Unidos e afirmou que a comunidade não precisa de compaixão, mas sim respeito por suas vidas.

Ela citou as mortes de Alton Sterling, um homem negro de 37 anos morto na terça-feira (5) em Baton Rouge, na Louisiana, por dois policiais brancos, e do jovem Philando Castile, que morreu na quarta-feira (6) em Falcon Heights, em Minnesota, em outro incidente com agentes que o prenderam por uma infração de trânsito.Os episódios geram indignação e protestos.

"Estamos fartos e cansados dos assassinatos de homens e mulheres jovens em nossas comunidades. Depende de nós tomar uma posição e exigir que eles 'parem de nos matar'", escreveu a cantora.

"Nós não precisamos de compaixão. Precisamos que todos respeitem nossas vidas. Nós vamos nos mobilizar como comunidade e lutar contra qualquer um que acredite que o assassinato ou qualquer outra ação violenta contra aqueles que juraram nos proteger devem continuar constantemente impunes", completou Beyoncé.

A cantora, geralmente reticente a falar com a imprensa, tem se mostrado especialmente ativa em erguer sua voz contra a brutalidade policial como com o clipe que gravou sobre o tema, "Formation", lançado em fevereiro, e que gerou críticas por parte de alguns políticos conservadores americanos.

"Estes roubos de nossas vidas nos fazem sentir desamparados e sem esperança. Mas temos que crer que estamos lutando pelos direitos da próxima geração, pelos homens e mulheres que acreditam no bem", acrescentou a cantora, ao ressaltar que esta é "uma luta humana".

"Não importa a raça, o gênero ou a orientação sexual. Esta é uma luta para qualquer um que se sente marginalizado e que não tem direito à liberdade e aos direitos humanos. "

Na mensagem, a cantora quis deixar claro que o texto não é uma crítica contra todos os policiais, mas contra "aqueles seres humanos que não sabem avaliar a vida". "A guerra contra as pessoas de cor e contra todas as minorias deve acabar. O medo não é uma desculpa. O ódio não vencerá."

Leia, abaixo, a íntegra da carta aberta de Beyoncé:

Estamos fartos e cansados dos assassinatos de homens e mulheres jovens em nossas comunidades.

Depende de nós tomar posição e exigir que eles "parem de nos matar".

Nós não precisamos de compaixão. Nós precisamos que todos respeitem nossas vidas.

Nós vamos nos mobilizar como uma comunidade e lutar contra qualquer um que acredite que o assassinato ou qualquer outra ação violenta contra aqueles que juraram nos proteger devem continuar constantemente impunes.

Estes roubos de vidas nos faz sentir desamparados e sem esperança mas nós temos temos de acreditar que estamos lutando pelos direitos da próxima geração, pelos homens e mulheres jovens que acreditam no bem.

Esta é uma luta humana. Não importa sua raça, gênero ou orientação sexual. Esta é uma luta por qualquer um que se sente marginalizado, que está lutando por liberdade e direitos humanos.

Isto não é um recado a todos os oficiais de polícia mas para todo ser humano que não valoriza a vida. A guerra contra pessoas de cor e todas as minorias precisa acabar.

Medo não é uma desculpa. O ódio não vencerá.

Nós todos temos o poder de canalizar nossa raiva e frustração para a ção. Nós devemos usar nossas vozes para fazer contato com políticos e legisladores e nossas comunidades para pedir mudanças sociais e judiciais.

Enquanto nós rezamos pelas famílias de Alton Sterling e Philando Castile, também rezaremos pelo fim desta praga de injustiça em nossas comunidades.

Clique para fazer contato com os políticos e legisladores na sua área. Sua voz será ouvida.

- Beyoncé
Carta aberta de Beyoncé contra o assassinato e violência policial contra negros nos EUA foi publicada no site oficial da cantora (Foto: Reprodução/Site oficial)

22 de maio de 2016

Capitão América: Guerra Civil vai conquistar marca de US$ 1 bilhão


“Capitão América: Guerra Civil” tornou-se o primeiro filme do ano a atingir a marca de US$ 1 bilhão de arrecadação em bilheteria mundial, tornando-se o 25º longa-metragem a integrar o clube dos bilionários do cinema, sem considerar a inflação.

A marca, superada na sexta-feira (20/5), após 24 dias de exibição, ainda ajudou o Marvel Studios a cruzar a barreira dos US$ 10 bilhões de bilheteria desde o lançamento de seu primeiro filme, “Homem de Ferro” (2008), há oito anos.

É difícil imaginar agora, mas quando a Disney comprou a Marvel por US$ 4 bilhões, em 2009, analistas de mercado chegaram a dizer que o estúdio estava jogando dinheiro fora, pois nenhuma editora de quadrinhos poderia valer tanto. A Disney, claro, não comprou uma editora de quadrinhos. Comprou uma indústria de franquias, que rendem filmes, séries, brinquedos e diversos produtos derivados, movimentando bilhões anuais. Mais que pago, o negócio se provou extremamente lucrativo.

Mas o estúdio também vem se dando bem com aquilo que sempre soube fazer de melhor, animações e produções infantis. “Zootopia” pode se juntar em breve ao clube dos bilionários, já que soma atualmente US$ 972,1 milhões, e “Mogli, o Menino Lobo” continua sua ascensão com US$ 836,1 milhão.

Com o impulso dos três filmes citados, mais o sucesso de “Star Wars: O Despertar da Força”, a Disney se tornou o primeiro estúdio do ano a atingir US$ 1 bilhão de arrecadação no mercado doméstico (apenas as bilheterias dos EUA). A marca foi conquistada em tempo recorde, em 128 dias.

10 de maio de 2016

Presidente da marvel se compromete a fazer filme solo da viúva negra



Após uma pesquisa indicar que o público quer um filme solo da “Viúva Negra”, Kevin Feige, presidente do Marvel Studios, afirmou estar “comprometido” em produzir o longa-metragem. A revelação veio à tona no meio de uma longa entrevista para o site Deadline.

Durante a entrevista, Feige comentou: “Nós já anunciamos os próximos 9 filmes, 10 se contarmos ‘Guerra Civil’, previstos até o final de 2019. Para onde vamos além disso ainda são discussões que vão acontecer, já que estamos focados nos próximos anos, pela quantidade de coisas que precisamos fazer antes disso. Dos personagens que você citou [Falcão, Máquina de Combate, Viúva Negra e Gavião Arqueiro], eu diria, certamente, diria criativamente e emocionalmente, que estamos mais comprometidos em fazer o filme da Viúva Negra”.

Para demonstrar seu comprometimento, o produtor ressaltou que a qualidade do trabalho feito pela atriz Scarlett Johansson, atriz que interpreta o personagem nos filmes dos Vingadores, é a maior garantia de uma franquia. “Achamos ela uma personagem incrível. A imagem que a Scarlett Johansson criou dela é incrível. Ela é uma Vingadora e tem histórias incríveis, que achamos que seriam ótimas e divertidas para transformar em uma franquia solo”.

Ou seja, há planos para o filme, mas os fãs terão que sentar e esperar muito. Pelo menos, mais quatro anos.

Capitão América: guerra civil registra maior estreia do ano nos EUA



“Capitão América: Guerra Civil” não teve dificuldades em estabelecer o recorde de maior estreia de 2016, abrindo em 1º lugar nas bilheterias norte-americanas, com US$ 181,7 milhões em seu primeiro fim de semana.

O resultado representa a quinta maior abertura de todos os tempos nos EUA e o maior sucesso de um filme “solo” de herói da Marvel, acima de “Homem de Ferro 3” (US$ 174,1 milhões), mas abaixo dos dois longas dos Vingadores. Detalhe: quatro das cinco maiores aberturas do cinema americano são produções da Disney!

O sucesso de arrecadação reforça a avaliação de que “Capitão América: Guerra Civil” está sendo visto como um filme dos Vingadores. Neste sentido, a diferença de seu desempenho em relação ao lançamento dos filmes anteriores da franquia é bastante expressiva: “Capitão América: O Primeiro Vingador” (2011) e “Capitão América: O Soldado Invernal” (2014) abriram com US$ 65 milhões e US$ 95 milhões, respectivamente.

No mercado internacional, onde o filme teve seu lançamento antecipado a partir de 28 de abril, o desempenho é ainda mais impressionante, com quase US$ 500 mil arrecadados em 11 dias – dos quais US$ 220 milhões foram faturados neste fim de semana. Somando a receita norte-americana, o filme já está com US$ 678,3 milhões de faturamento mundial. Graças a essa arrancada, a expectativa é que “Capitão América: Guerra Civil” supere facilmente a cobiçada marca de US$ 1 bilhão em ingressos vendidos.

A Disney, por sinal, protagoniza uma disputa interna para comemorar qual filme chegará primeiro ao clube do bilhão em 2016. Afinal, “Zootopia” continua vendendo ingressos em todo o mundo e atingiu, nos últimos três dias, o montante de US$ 956,4 milhões. Embora tenha sido lançado há dois meses, o longa animado faturou mais US$ 20 milhões ao longo desta semana e continua em cartaz em muitos países.

“Mogli, o Menino Lobo” é outro candidato da Disney ao primeiro bilhão do ano. Após três fins de semana liderando as bilheterias dos EUA, o filme perdeu o trono para “Capitão América”, mas atingiu US$ 776,1 milhões em todo o mundo e já superou “Deadpool” (US$ 762 milhões) no ranking das maiores arrecadações mundiais de 2016.

Por enquanto, porém, o segundo maior faturamento mundial do ano pertence a “Batman vs. Superman: A Origem da Justiça”. O longa da Warner está com US$ 865,4 milhões, mas já neste fim de semana despencou para o final do Top 10 dos EUA, demonstrando o final de seu fôlego na competição comercial.

Vale lembrar, ainda, que “Batman vs. Superman” abriu com US$ 166 milhões nos EUA e viu seu faturamento despencar em sua segunda semana, graças, em parte, à recepção negativa da crítica (apenas 27% de aprovação na média do site Rotten Tomatoes). Já “Capitão América: Guerra Civil” abriu não apenas com maior dianteira financeira, mas também com a benção da crítica (91% de aprovação no Rotten Tomatoes).

BILHETERIA: TOP 10 EUA

1. CAPITÃO AMÉRICA: GUERRA CIVIL
FIM DE SEMANA: US$ 181,7 MILHÕES
TOTAL EUA: US$ 181,7 MILHÕES
TOTAL MUNDO: US$ 678,3 MILHÕES
2. MOGLI, O MENINO LOBO
FIM DE SEMANA: US$ 21,8 MILHÕES
TOTAL EUA: US$ 284,9 MILHÕES
TOTAL MUNDO: US$ 776,1 MILHÕES
3. O MAIOR AMOR DO MUNDO
FIM DE SEMANA: US$ 9 MILHÕES
TOTAL EUA: US$ 20,7 MILHÕES
TOTAL MUNDO: US$ 20,7 MILHÕES
4. O CAÇADOR E A RAINHA DO GELO
FIM DE SEMANA: US$ 3,5 MILHÕES
TOTAL EUA: US$ 40,3 MILHÕES
TOTAL MUNDO: US$ 146,2 MILHÕES
5. KEANU
FIM DE SEMANA: US$ 3 MILHÕES
TOTAL EUA: US$ 15,1 MILHÕES
TOTAL MUNDO: US$ 15,1 MILHÕES
6. UM SALÃO DO BARULHO 3
FIM DE SEMANA: US$ 2,7 MILHÕES
TOTAL EUA: US$ 48,7 MILHÕES
TOTAL MUNDO: US$ 48,7 MILHÕES
7. ZOOTOPIA
FIM DE SEMANA: US$ 2,6 MILHÕES
TOTAL EUA: US$ 327,6 MILHÕES
TOTAL MUNDO: US$ 956,4 MILHÕES
8. A CHEFA
FIM DE SEMANA: US$ 1,7 MILHÃO
TOTAL EUA: US$ 59,1 MILHÕES
TOTAL MUNDO: US$ 71 MILHÕES
9. HERÓIS DA GALÁXIA: RATCHET & CLANK
FIM DE SEMANA: US$ 1,4 MILHÃO
TOTAL EUA: US$ 7 MILHÕES
TOTAL MUNDO: US$ 7 MILHÕES
10. BATMAN VS. SUPERMAN: A ORIGEM DA JUSTIÇA
FIM DE SEMANA: US$ 1 MILHÃO
TOTAL EUA: US$ 327,2 MILHÕES
TOTAL MUNDO: US$ 865,4 MILHÕES

Wolverine 3 começa a ser filmado visando o público adulto



O terceiro e último filme de Hugh Jackman no papel de Wolverine começou a ser rodado. O produtor Simon Kinberg anunciou o começo das filmagens de “Wolverine 3” durante a pré-estreia de “X-Men: Apocalipse”, em Londres, que aconteceu na tarde de segunda (9/5).

“É um filme bem radical e ousado, um Wolverine diferente do que já foi visto em qualquer longa anterior”, ele comentou, revelando, ainda, que a produção terá mesmo classificação etária elevada, possivelmente “R” nos EUA (imprópria para menores de 17 anos), a mesma de “Deadpool”.

“Não tenho certeza sobre o que posso dizer. A história se passa no futuro e, como outros revelaram, será um filme para maiores. É violento e tem um tom meio de faroeste. É um filme diferente e muito legal”, completou.

Kinberg não deu maiores detalhes da história, que provavelmente vai se inspirar em “Velho Logan”, quadrinhos passados num futuro distópico, em que os supervilões comandam o mundo e a maioria dos heróis foi derrotada. A trama acompanhava um Wolverine velho e aposentado, que se vê pressionado a voltar à ativa para ajudar um amigo a salvar sua filha. Nos quadrinhos, o amigo era Gavião Arqueiro, que entretanto está “indisponível” para a produção da Fox, já que é um dos Vingadores da Disney.

Considerada uma espécie de “Cavaleiro das Trevas” do Wolverine, “Velho Logan” também é, em termos cronológicos, a última aventura do herói. Em entrevista anterior, Hugh Jackman chegou a mencionar que a história lhe parecia “o jeito perfeito de encerrar” a história do personagem – ou, pelo menos, seu ciclo no papel. O ator também confirmou na Comic-Con que vai interpretar Wolverine pela última vez no terceiro filme do mutante – ocasião em que citou pela primeira vez as três palavras que se repetem desde então: “Old Man Logan”.

Além de Jackman, Patrick Stewart já disse que deve voltar a viver o Professor Xavier neste filme, o que confirma a expectativa sobre uma trama no futuro, onde a versão mais velha do Professor X foi vista pela última vez (em “X-Men: Dias de um Futuro Esquecido”). Mas ele não teve seu novo confirmado no elenco. Até o momento, a produção só confirmou as participações de Boyd Holbrook (série “Narcos”), que foi escalado como vilão, Stephen Merchant (série “Hello Ladies”), Richard E. Grant (“A Recompensa”) e Elise Neal (“O Rei das Armas”).

O roteiro é de Michael Green (“Lanterna Verde”) e do estreante David James Kelly, e a direção está mais uma vez a cargo de James Mangold, responsável pelo filme anterior do personagem, “Wolverine – Imortal” (2013).

Ainda sem título oficial, o filme chega em 2 de março no Brasil, um dia antes do lançamento nos EUA.

8 de maio de 2016

Taylor Swift lidera ranking da Billboard dos artistas mais bem pagos do mundo em 2015

A Billboard divulgou nesta quinta (05) o ranking com os cantores que mais faturaram na indústria fonográfica em 2015 e Taylor Swift foi consagrada a mais bem paga do último ano.




Os ganhos da loira são fruto, em grande parte, da bem-sucedida “1989 World Tour”, que arrecadou 61,7 milhões de dólares. Somados aos números de vendas, streamings, campanhas publicitárias e direitos autorais, Taylor acumulou uma fortuna de 73,5 milhões de dólares. É muita ryqueza, meu povo!!!

Na vice-liderança, apareceu o cantor country Kenney Chesney, com uma bolada de 39,8 milhões. O top 10 da lista ainda inclui artistas como Rolling Stone na 3ª posição (39,6 milhões), One Direction na 5ª (24,2 milhões), Adele na 9ª colocação (20,5 milhões) e Maroon 5 na 10ª (19,2 milhões).

Confira o ranking da Billboard com os 40 cantores que mais faturaram em 2015:

01. Taylor Swift: US$ 73,5 milhões
02. Kenney Chesney: US$ 39,8 milhões
03. Rolling Stones: US$ 39,6 milhões
04. Billy Joel: US$ 31,7 milhões
05. One Direction: US$ 24,2 milhões
06. Grateful Dead: US$ 23,8 milhões
07. Luke Bryan: US$ 23,1 milhões
08. U2: US$ 21,8 milhões
09. Adele: US$ 20,5 milhões
10. Maroon 5: US$ 19,2 milhões
11. Jason Aldean: US$ 18,9 milhões
12. Shania Twain: US$ 14,4 milhões
13. Dave Matthews Band: US$ 14,1 milhões
14. Madonna: US$ 12,7 milhões
15. Elton John: US$ 12,4 milhões
16. Rush: US$ 12 milhões
17. Ed Sheeran: US$ 11,6 milhões
18. Juan Gabriel: US$ 11,6 milhões
19. Florida Georgia Line: US$ 11,5 milhões
20. Fleetwood Mac: US$11,3 milhões
21. Neil Diamond: US$ 11,1 milhões
22. Britney Spears: US$ 10,6 milhões
23. Eric Church: US$ 10,1 milhões
24. AC/DC: US$ 10 milhões
25. Celine Dion: US$ 9,3 milhões
26. Better Midler: US$ 9,1 milhões
27. J. Cole: US$ 8,8 milhões
28. The Weeknd: US$ 8,6 milhões
29. Ariana Grande: US$ 8,3 milhões
30. 5 Seconds of Summer: US$ 8,3 milhões
31. Sam Smith: US$ 7,5 milhões
32. Drake: US$ 7,4 milhões
33. Paul McCartney: US$ 7,1 milhões
34. Charlie Wilson: US$ 6,9 milhões
35. Brad Paisley: US$ 6,8 milhões
36. Imagine Dragons: US$ 6,7 milhões
37. Marc Anthony: US$ 6,5 milhões
38. Toby Keith: US$ 6,5 milhões
39. Nicki Minaj: US$ 6,3 milhões
40. Romeo Santos: US$ 6,1 milhões